Dicas de finanças para o franqueado

De acordo com o especialista do Sebrae e palestrante da Feira do Empreendedor, Paulo Sérgio Cereda, uma das maiores dúvidas dos empreendedores que buscam a instituição é se eles estão realmente se beneficiando do investimento feito ou se estão cobrindo apenas os custos da empreitada. realização dos próprios processos

Isso porque, no Brasil, a educação financeira é quase nula e não prepara o empreendedor para lidar com as particularidades do mercado. Os altos e baixos, para a maioria da população, parecem quase aleatórios e em um momento de crise como o presente, é difícil manter o equilíbrio financeiro.

Mas o controle é necessário para evitar problemas ainda maiores, como empréstimos, por exemplo, e é por isso que separamos alguns conselhos financeiros para o franqueado, que podem ser usados ​​em tempos de crise e também no dia diferido. Gerencie sua empresa com responsabilidade e evite situações críticas no futuro.

O primeiro e mais importante conselho financeiro para o franqueado é: Controle.

É muito importante saber exatamente quanto vai e quanto sai, no que se refere ao capital do capital da sua empresa. Para saber exatamente as informações relacionadas a esses valores, conte com o suporte de uma plataforma na qual esses dados podem ser registrados e atualizados sempre que necessário

Procure suporte

Quem vê o franqueado de fora, pode imaginar que ele não precisa ter o mesmo cuidado administrativo de um empreendedor independente. Mas o diferencial do franqueado é capaz de cuidar de suas próprias finanças com a ajuda do franqueador. Portanto, não hesite em procurar essa ajuda e aproveitar tudo o que os manuais colocam à sua disposição.

Tenha um banco de dados confiável

É essencial ter informações atualizadas e precisas para planejar com a maior precisão possível.

É também através da informação que o franqueado será capaz de diagnosticar tudo o que está funcionando bem em sua empresa, a fim de explorar possibilidades de aumentar os lucros, e até mesmo diagnosticar possíveis pontos negativos antes que eles dar dano real.

Reorganizar

Renegocie seus débitos para poder remover todas as dívidas sem precisar fazer grandes cortes. Por meio de acordos, é possível conseguir a redução de algumas taxas e até mesmo a ampliação de prazos, o que pode ser muito interessante para quem pensa em fazer algum tipo de investimento de longo prazo.

Entre em contato

Outra das dicas financeiras mais importantes para o franqueado é: Comunicar. Através de uma comunicação ativa com a empresa franqueadora e outros franqueados, o empreendedor pode receber o conhecimento necessário para cuidar das finanças da maneira correta.

E aqui vai uma sugestão extra

Você já ouviu falar sobre a regra dos 50-15-35? Este é um padrão usado para ajudar o empreendedor a especificar ganhos e investimentos por período mensal.

Quem tem dificuldades de planejamento, pode se beneficiar dessa regra para obter valores de segmento todos os meses. Em um gerenciamento mais metódico, essencial para aqueles que precisam estabelecer um padrão de gerenciamento mais rígido.

De todo o capital que entra mensalmente, o empreendedor deve fazer a separação do valor em três parcelas: 50% -15% -35%. É uma base que ajuda a desenvolver disciplina para a administração, portanto, esses números não são necessariamente uma regra inflexível.

O franqueado pode definir os percentuais da maneira que considera necessária, lembrando que, investindo no próprio negócio é e que, portanto, o enredo que é destinado a esse fim deve sempre ser priorizado.

Cada parte desse dinheiro receberá o devido destino da seguinte maneira:

50% terão que ser destinados às responsabilidades imediatas, as despesas necessárias para a realização dos processos.

15% Deve ser investido na segurança financeira do estabelecimento. (Se você não precisa investir em algo que consome todo o seu fundo, mantenha-o como uma reserva de emergência.)

35% Representam seu benefício e podem ser gastos como você deseja. É importante entender que a separação da empresa e da vida pessoal é importante, portanto, nas finanças das pessoas, usar 35% do seu lucro como capital total, e pode ser necessário aplicar a regra 50 a ele.

Siga estas dicas financeiras para facilitar seu gerenciamento e não se esqueça de que é essencial insistir nessa disciplina para que esses números valham a pena. Todas as novas práticas exigem tempo de adaptação, então seja paciente, invista e gerencie, elas também são questões de hábito.